Whey, BCAA e Creatina: o triplo essencial para o crescimento muscular

suplementos podem entrar na dieta para atuarem como complementos alimentares. Isso porque eles possuem nutrientes isolados, funcionando como um recurso para os praticantes de atividade física que desejam uma melhor performance. Claro que para cada pessoa há um tipo de suplementação indicada, mas os mais utilizados são Whey, BCAA e Creatina. A seguir, falaremos um pouco sobre cada um deles. Acompanhe!

Whey

Basicamente, o Whey Protein é um suplemento com alto valor biológico, composto pela proteína extraída do soro do leite, e geralmente é misturado com aminoácidos, como leucina, isoleucina, glutamina, entre outras substâncias que, juntas, resultam no fortalecimento e ganho de massa muscular. Normalmente, o Whey é tomado como pré-treino ou pós-treino, e a forma mais recomendada é ingerindo o produto com água. A sua quantidade depende de fatores como a necessidade/objetivos e a intensidade dos exercícios físicos praticados pela pessoa. Vale destacar que o Whey tem diferentes tipos: concentrado, isolado e hidrolisado. Cada um possui características bem específicas. O Whey isolado, por exemplo, apresenta a maior concentração de proteína e é recomendado para combater inflamações e infecções, sendo muito bom para o sistema imunológico.

BCAA

O Branch Chain Amino Acids (BCAA) quer dizer Aminoácidos de Cadeia Ramificada, que nada mais é do que aminoácidos essenciais (valina, isoleucina e leucina), os quais, portanto, o organismo não produz. Para você entender melhor, o nosso corpo precisa de 20 aminoácidos em média para o funcionamento correto de todo o organismo, inclusive para a construção de massa muscular. O problema é que nem todos os aminoácidos necessários para isso são produzidos naturalmente, como dito logo acima. O conjunto desses 3 aminoácidos compostos no BCAA forma 1/3 das proteínas fundamentais para o desenvolvimento muscular. E não é só isso, viu? O BCAA aumenta também a longevidade, a resistência e melhora o sistema imunológico. Recomenda-se tomar o BCAA no pré-treino para quem deseja melhorar a performance e ter mais energia ou no pós-treino para aumentar a síntese proteica e evitar o catabolismo.

Creatina

A Creatina é composta por três aminoácidos: metionina, arginina e glicina. Ela é sintetizada no fígado e no pâncreas e pode ser encontrada em quantidades bem pequenas em carnes vermelhas ou mesmo nos peixes. A proporção de Creatina nesses alimentos é realmente baixa! Para se ter uma ideia, é preciso consumir 1 kg de carne para conseguir a dose recomendada diariamente. Mas vamos ao que interessa: ela serve para fornecer energia durante a atividade física, especialmente aquelas intensas e de curta duração. E isso se deve porque a Creatina aumenta os estoques de ATP, que é a principal fonte de energia que nosso organismo usa durante o exercício. Sem contar que também auxilia na redução de danos à musculatura, pois reduz a fadiga. Dessa forma, você pode aumentar a intensidade do treino, favorecendo a hipertrofia muscular. Normalmente, a Creatina é consumida no pós-treino, de modo que seus benefícios acontecem apenas quando a substância atinge o músculo. Como podemos ver, cada um desses suplementos tem sua função para o corpo em relação ao crescimento muscular. O ideal é conversar com um profissional da área para definir qual suplementação é a melhor para o seu tipo físico e objetivos. Converse com o seu médico, nutricionista ou farmacêutico e veja a possibilidade de combinar os três tipos de suplementos. Os resultados são surpreendentes! Ficou com alguma dúvida sobre Whey, BCAA e Creatina? Faça sua pergunta nos comentários abaixo para que possamos te ajudar!

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.